Pope Francis

Saturday, 30 November 2013

Friday, 29 November 2013

29/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): Lord, grant us your mercy, so that we can always forgive

It is hard to forgive others. Lord, grant us your mercy, so that we can always forgive.

Pope Francis ()

Cuidar das pequenas coisas

Cuidar das pequenas coisas constitui uma mortificação constante, caminho para tornar a vida mais agradável aos outros. (Sulco, 991).

O Senhor quer-nos contentes!

Habitua-te a falar cordialmente de tudo e de todos; em especial dos que trabalham ao serviço de Deus. E, quando isso não for possível, cala-te! Os simples comentários bruscos ou descuidados também podem raiar a murmuração ou a difamação. (Sulco, 902).

Que vos saibais perdoar

Com quanta insistência o Apóstolo S. João pregava o "mandatum novum"! "Amai-vos uns aos outros!". Pôr-me-ia de joelhos, sem fazer teatro – grita-mo o coração –, para vos pedir, por amor de Deus, que vos estimeis, que vos ajudeis, que vos deis a mão, que vos saibais perdoar. Portanto, vamos banir a soberba, ser compassivos, ter caridade; prestar-nos mutuamente o auxílio da oração e da amizade sincera. (Forja, 454).

Comme c'est joliment dit...

Vieillir en beauté, c'est vieillir avec son cœur;
Sans remords, sans regret, sans regarder l'heure;
Aller de l'avant, arrêter d'avoir peur;
Car, à chaque âge, se rattache un bonheur.

Vieillir en beauté, c'est vieillir avec son corps;
Le garder sain dedans, beau dehors.
Ne jamais abdiquer devant un effort.
L'âge n'a rien à voir avec la mort.

Vieillir en beauté, c'est donner un coup de pouce
À ceux qui se sentent perdus dans la brousse,
Qui ne croient plus que la vie peut être douce
Et qu'il y a toujours quelqu'un à la rescousse.

Vieillir en beauté, c'est vieillir positivement.
Ne pas pleurer sur les souvenirs d'antan.
Être fier d'avoir les cheveux blancs,
Car, pour être heureux, on a encore le temps.


Vieillir en beauté, c'est vieillir avec amour,
Savoir donner sans rien attendre en retour;
Car, où que l'on soit, à l'aube du jour,
Il y a quelqu'un à qui dire bonjour.


Vieillir en beauté, c'est vieillir avec espoir;
Être content de soi en se couchant le soir.
Et lorsque viendra le point de non-recevoir,
Se dire qu'au fond, ce n'est qu'un au revoir.



Thursday, 28 November 2013

Aqui estou, porque me chamaste

Chegou para nós um dia de salvação, de eternidade. Uma vez mais se ouvem os assobios do Pastor Divino, as suas palavras carinhosas: "Vocavi te nomine tuo". – Chamei-te pelo teu nome. Como a nossa mãe, Ele convida-nos pelo nome. Mais: pelo apelativo carinhoso, familiar. Lá, na intimidade da alma, chama, e é preciso responder: "Ecce ego, quia vocasti me". Aqui estou, porque me chamaste; decidido a que desta vez não passe o tempo como a água sobre os seixos rolados, sem deixar rasto. (Forja, 7)

Se os cristãos soubessem servir!

Quando te falo do "bom exemplo", quero indicar-te também que hás-de compreender e desculpar, que hás-de encher o mundo de paz e de amor. (Forja, 560).

28/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): Let’s try to be open to God’s word

Let’s try to be open to God’s word, and open to the Lord’s surprises when he speaks to us.

Pope Francis ()

Tuesday, 26 November 2013

A santidade compõe-se de heroísmos

A santidade compõe-se de heroísmos. Por isso, no trabalho pede-se-nos o heroísmo de rematar bem as tarefas que nos cabem, dia após dia, embora se repitam as mesmas ocupações. Se não, não queremos ser santos! (Sulco, 529)

O que podes oferecer ao Senhor? As mesmas coisas de sempre, mas mais bem acabadas, com um remate de amor

Perguntaste-me o que podes oferecer ao Senhor. Não necessito de pensar na resposta: as mesmas coisas de sempre, mas mais bem acabadas, com um remate de amor, que te leve a pensar mais n'Ele e menos em ti. (Sulco, 495)

Transformar a prosa desta vida em poesia heróica

É missão muito nossa transformar a prosa desta vida em decassílabos, em poesia heróica. (Sulco, 500)

Alguns minutos

O amor a Cristo, que se oferece por nós, anima-nos a saber encontrar, uma vez terminada a Santa Missa, alguns minutos de acção de graças pessoal e íntima, que prolonguem no silêncio do coração essa outra acção de graças que é a Eucaristia. (Cristo que passa, nn. 91–92)

25/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): To live charitably means carrying the burdens of the weakest and poorest among us

To live charitably means not looking out for our own interests, but carrying the burdens of the weakest and poorest among us.

Pope Francis ()

Capacidade de resistência

Creio que Deus pode e quer fazer surgir o bem de tudo, mesmo do maior mal. Para isso, precisa de homens (...). Creio que Deus nos concederá em cada situação difícil tanta capacidade de resistência como a de que precisarmos.

Dietrich Bonhoeffer (1906-1945)  (enforcado pelos nazis)

Saturday, 23 November 2013

Sem Ele nada podemos

Quando sentires o orgulho que ferve dentro de ti – a soberba! –, que faz com que te consideres um super-homem, chegou o momento de exclamar: – Não! E, assim, saborearás a alegria do bom filho de Deus, que passa pela terra com erros, mas fazendo o bem. (Forja, 1054).

Deixa-o exigir-te!

Deus quer-nos infinitamente mais do que tu próprio te queres... Deixa-o, pois, exigir-te! (Forja, 813).

Temos de ser humildes

Não ponhas o teu "eu" na tua saúde, no teu nome, na tua carreira, na tua ocupação, em cada passo que dás... Que coisa tão maçadora! Parece que te esqueceste que "tu" não tens nada, é tudo d'Ele. Quando ao longo do dia te sentires, talvez sem razão, humilhado; quando pensares que o teu critério deveria prevalecer; quando notares que a cada instante borbota o teu "eu", o teu, o teu, o teu..., convence-te de que estás a matar o tempo e que estás a precisar que "matem" o teu egoísmo. (Forja, 1050).

23/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): The Sacraments are Jesus Christ’s presence in us

The Sacraments are Jesus Christ’s presence in us. So it is important for us to go to Confession and receive Holy Communion.

Pope Francis ()

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (14)

Seigneur, suis-je humble, ou envahissant, ou désireux de paraître?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (13)

Seigneur, ai-je été témoin de ta joie et de ta paix pour les autres?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (12)

Seigneur, suis-je attaché à l'Eucharistie où Tu te donnes à nous?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (11)

Seigneur, suis-je dans la vérité avec Toi, avec moi-même et envers les autres?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (10)

Seigneur, sais-je pardonner, comme Toi nous pardonnes, avec miséricorde?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (9)

Seigneur, que me dis-tu de mes paroles? Ont-elles encouragé, fortifié, ou critiqué, blessé les autres?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (8)

Seigneur, qu'en est-il de mon travail pour faire fructifier tes dons?

Nunca amarás bastante

Os verdadeiros obstáculos que te separam de Cristo – a soberba, a sensualidade... – superam-se com oração e penitência. E rezar e mortificar-se é também ocupar-se dos outros e esquecer-se de si próprio. Se viveres assim, verás como a maior parte dos contratempos que tens, desaparecem. (Via Sacra, Estação X. n. 4).

Falas e não te escutam. E, se te escutam, não te entendem. És um incompreendido!... De acordo. De qualquer forma para que a tua cruz tenha todo o relevo da Cruz de Cristo, é preciso que trabalhes agora assim, sem te ligarem importância. Outros te entenderão. (Via Sacra, Estação III. n. 4).

Quantos, com a soberba e a imaginação, se metem nuns calvários que não são de Cristo!

A Cruz que deves levar é divina. Não queiras levar nenhuma cruz humana. Se alguma vez caíres nessa armadilha, rectifica imediatamente: bastar-se-á pensar que Ele sofreu infinitamente mais por nosso amor. (Via Sacra, Estação III. n. 5).

Por muito que ames, nunca amarás bastante.

O coração humano tem um coeficiente de dilatação enorme. Quando ama, dilata-se num crescendo de carinho que supera todas as barreiras.

Se amas o Senhor, não haverá criatura que não encontre lugar no teu coração. (Via Sacra, Estação VIII. n. 5).

(http://www.opusdei.pt/sec.php?s=337)

22/11/2013 Pope Francis (@Pontifex):The Kingdom of Heaven is for those who place their trust in the love of God

The Kingdom of Heaven is for those who place their trust in the love of God, not in material possessions.

Pope Francis ()

Thursday, 21 November 2013

21/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): To be saints is a vocation for everyone

To be saints is not a privilege for the few, but a vocation for everyone.

Pope Francis ()

On pain:

"We can rest contentedly in our sins and in our stupidities. But pain insists upon being attended to. God whispers to us in our pleasures, speaks in our consciences, but shouts in our pains. It is his megaphone to rouse a deaf world."
CS Lewis

On love:

"To love at all is to be vulnerable. Love and your heart will certainly be wrung and possibly be broken. If you want to make sure of keeping it intact, you must give your heart to no one, not even to an animal. Wrap it carefully round with hobbies and little luxuries; avoid all entanglements; lock it up safe in the casket or coffin of your selfishness. But in that casket - safe, dark, motionless, airless - it will change. It will not be broken; it will become unbreakable, impenetrable, irredeemable. "
CS Lewis

Wednesday, 20 November 2013

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (7)

Seigneur, ai-je fait preuve de courage à affronter les difficultés, avec ton aide?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (6)

Seigneur, où en suis-je dans la générosité à partager avec les pauvres, en limitant mes propres désirs?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (5)

Seigneur, ai-je souci de respecter mon corps et la personne d'autrui, en actes, pensées, regards et désirs?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (4)

Seigneur, ai-je manifesté un esprit de service et de disponibilité?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (3)

Seigneur, qu'en est-il chez moi de la bonté, la patience, la bienveillance, le premier pas vers l'autre?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (2)

Seigneur, suis-je ouvert à l'espérance, la confiance en Toi dans les difficultés?

Pour se préparer à recevoir le pardon du Seigneur... (1)

Seigneur, où en suis-je de ma foi en Toi? De mon désir de suivre le Christ? De ma vie de prière?

Quando pensares que tens toda a razão...

Vai à direcção espiritual cada vez com mais humildade; e pontualmente, que também é humildade. Pensa (e não te enganas, porque aí é Deus quem te fala) que és como uma criança pequena – sincera! - a quem vão ensinando a falar, a ler, a conhecer as flores e os pássaros, a viver as alegrias e as dores, a equilibrar-se no chão que pisa. (Sulco, 270)

Volto a afirmar que todos temos misérias. Isso, porém, não é razão para nos afastarmos do Amor de Deus. É, sim, estímulo para nos acolhermos a esse Amor, para nos acolhermos à protecção da bondade divina, como os antigos guerreiros se metiam dentro da sua armadura. Esse ecce ego, quia vocasti me, conta comigo porque me chamaste, é a nossa defesa. Não devemos fugir de Deus quando descobrimos as nossas fraquezas, mas devemos combatê-las, precisamente porque Deus confia em nós.

Perdoai-me a insistência, mas julgo imprescindível que fique gravado a fogo nas vossas inteligências que a humildade e a sua consequência imediata a sinceridade, se ligam com os outros meios de luta e fundamentam a eficácia da vitória. Se a tentação de esconder alguma coisa se infiltra na alma, deita tudo a perder; se, pelo contrário, é vencida imediatamente, tudo corre bem, somos felizes e a vida caminha rectamente. Sejamos sempre selvaticamente sinceros, embora com modos prudentemente educados.

Quero dizer-vos com toda a clareza que me preocupa muito mais a soberba do que o coração e a carne. Sede humildes! Sempre que estiverdes convencidos de que tendes toda a razão, é porque não tendes nenhuma. Ide à direcção espiritual com a alma aberta. Não a fecheis, porque então intromete-se o demónio mudo e é muito difícil expulsá-lo. (Amigos de Deus, nn. 187-188)

Orar

Orar é o caminho para atalhar todos os males que padecemos. (Forja, 76)

Descobrir a misericórdia divina

Outra queda... e que queda!... Desesperar-te?... Não; humilhar-te e recorrer, por Maria, tua Mãe, ao Amor Misericordioso de Jesus. — Um «miserere» e coração ao alto! — A começar de novo. (São Josemaria, Caminho, 711).

19/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): The Saints were people who loved God in their hearts and who shared this joy with others.

The Saints were not superhuman. They were people who loved God in their hearts, and who shared this joy with others.

Pope Francis ()

Monday, 18 November 2013

18/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): We are sinners, and we need God’s forgiveness

Confessing our sins may be difficult for us, but it brings us peace. We are sinners, and we need God’s forgiveness.

Pope Francis ()

Quando tiveres de corrigir, fá-lo com caridade

Só serás bom, se souberes ver as coisas boas e as virtudes dos outros. Por isso, quando tiveres de corrigir, fá-lo com caridade, no momento oportuno, sem humilhar... e com intenção de aprender e de melhorar tu próprio, naquilo que corriges. (Forja, 455).

Não descuides a prática da correcção fraterna

Não descuides a prática da correcção fraterna, manifestação clara da virtude sobrenatural da caridade. Custa; é mais cómodo eximir-se; é mais cómodo, mas não é sobrenatural! E darás contas a Deus destas omissões. (Forja, 146).

The light of faith

The light of faith illumines all our relationships and helps us to live them in union with the love of Christ, to live them like Christ.

Oração

Senhor meu Deus, peço de todo o coração que me concedas o dom gratuito da vida eterna e que o teu Espírito Santo venha habitar em meu coração. Reconheço que sou um pecador e que não mereço tamanho presente, mas coloco, deste momento em diante, a minha confiança em ti e no sacrifício supremo que Jesus Cristo fez por mim na cruz do Calvário. Recebo neste momento a Jesus Cristo, Teu Filho, como Senhor e Salvador de minha vida, e peço que o Senhor me conceda a força necessária para segui-lO por toda a minha vida. Esta é a oração que Te faço em nome de Jesus Cristo. Amém

Sunday, 17 November 2013

Humildade

Jesus Cristo, Nosso Senhor, propõe-nos com muita frequência na sua pregação o exemplo da sua humildade: aprendei de mim que sou manso e humilde de coração, para que tu e eu aprendamos que não há outro caminho; que só o conhecimento sincero do nosso nada é capaz de atrair sobre nós a graça divina. Por nós, Jesus veio padecer fome e alimentar-nos, veio sentir sede e dar-nos de beber, veio vestir-se da nossa mortalidade e vestir-nos de imortalidade, veio pobre para nos tornar ricos. Deus resiste aos soberbos, mas aos humildes dá a sua graça, ensina o Apóstolo S. Pedro. Em qualquer época, em qualquer situação humana, não existe – para viver vida divina – senão o caminho da humildade. Será que o Senhor se regozija com a nossa humilhação? Não. Que lucraria com o nosso abatimento Aquele que tudo criou, e mantém e governa tudo o que existe? Deus só deseja a nossa humildade, que nos esvaziemos de nós próprios para ele nos poder encher; pretende que não lhe levantemos obstáculos, a fim de que – falando ao modo humano – caiba mais graça Sua no nosso pobre coração. Porque o Deus que nos inspira a ser humildes é o mesmo que transformará o nosso corpo de miséria, fazendo-o semelhante ao seu corpo glorioso, com aquele poder com que pode também sujeitar a si todas as coisas. Nosso Senhor faz-nos seus, endeusa-nos com um endeusamento bom. (Amigos de Deus, nn. 97–98)

(http://www.opusdei.pt/sec.php?s=337)

God resists the proud

A sure way to be humble is to contemplate how, even without talents, fame or fortune, we can be effective instruments if we go to the Holy Spirit so that He may grant us his gifts. (Furrow, 283)

Psaumes 34

Qui regarde vers lui resplendira sans ombre ni trouble au visage.

Thursday, 14 November 2013

14/11/2013 Pope Francis (@Pontifex): above all, take care of people in need

Take care of God’s creation. But above all, take care of people in need.

Pope Francis ()

We wish to look through unclouded eyes

How beautiful is holy purity! But it is not holy, nor pleasing to God, if we separate it from charity.
Charity is the seed that will grow and yield rich fruit under the fertile rain of purity.
Without charity, purity is barren, and its sterile waters turn the soul into a swamp, into a cesspool from which rises the stench of pride.

1 Coríntios 13:4-7

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura os seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 

Salmos 51

51 Tem misericórdia de mim, ó Deus, pois é grande a tua bondade.
    Apaga a mancha terrível das minhas transgressões, pois a tua piedade é sem limites.
Lava-me completamente da minha culpa. Purifica-me do meu pecado.
Porque reconheço a minha acção vergonhosa, que aliás não me sai do pensamento.
Foi contra ti, somente contra ti, que eu pequei, e fiz essa coisa tão baixa aos teus olhos. As tuas palavras são verdadeiras e o teu julgamento é justo.
Eu nasci pecador, sim, desde o momento em que a minha mãe me concebeu.
Tu ficas satisfeito quando há verdade e sinceridade no coração. Oh! Dá-me essa sabedoria!
Esparge-me com o sangue purificador e ficarei de novo limpo. Lava-me e serei mais branco do que a neve.
Depois de me teres castigado, devolve-me a alegria, mais uma vez.
Não fiques lembrado dos meus pecados; apaga-os da tua vista.
10 Cria em mim, ó Deus, um coração limpo, e dá-me uma mente renovada e firme.
11 Não me afastes da tua presença; não me prives do teu Santo Espírito.
12 Dá-me novamente a alegria da tua salvação; quero obedecer-te decididamente.
13 Poderei assim ensinar os teus caminhos aos transgressores; e os pecadores voltar-se-ão para ti.
14 Não me condenes à morte, meu Deus. Só tu me podes livrar. Cantarei intensamente a tua justiça.
15 Abre-me os lábios, e a minha boca te louvará plenamente.
16 Tu não te satisfazes com sacrifícios de penitência; se não, eu tos faria de bom grado. Não estás interessado em holocaustos de animais.
17 Para ti o verdadeiro sacrifício é um espírito rendido a teus pés e arrependido. Um coração humilhado e magoado tu não desprezarás, ó Deus.
18 Abençoa o teu povo de Israel, segundo a tua boa vontade, e protege Jerusalém.
19 Tu te agradarás de todo o bem que eu fizer e dos sacrifícios que te oferecer sobre o teu altar.

Wednesday, 6 November 2013

If you fall, get up with greater hope

If you fall, get up with greater hope. Self-love alone is incapable of understanding that an error, when put right, helps us to know and to humble ourselves.

(http://www.opusdei.org.in/sec.php?s=310)

Saturday, 2 November 2013

2/11/2013 Papa Francisco (@Pontifex_pt): é essencial rezar com constância e paciência

A luta contra o mal é dura e longa; é essencial rezar com constância e paciência.

Papa Francisco )

Everything is good for those who love God

Keep going forward cheerfully and trying hard, even though you are so little - nothing at all! When you are with Him nobody in the world can stop you. Consider, moreover, how everything is good for those who love God. Every problem in this world has a solution, except death, and for us death is Life. (The Forge, 1001)

(http://www.opusdei.org.in/sec.php?s=310

Friday, 1 November 2013

This is the Will of God: your sanctification

It would not be worth giving oneself unless it were to build up a great work which is very much for God - your own sanctity. That is why the Church when canonizing saints proclaims the heroism of their lives. (Furrow, 611)

You will become a saint if you have charity, if you manage to do the things which please others and do not offend God, though you find them hard to do. (The Forge, 556)

You and I belong to Christ’s family, for ‘he himself has chosen us before the foundation of the world, to be saints, to be blameless in his sight, for love of him, having predestined us to be his adopted children through Jesus Christ, according to the purpose of his Will’. We have been chosen gratuitously by Our Lord. His choice of us sets us a clear goal. Our goal is personal sanctity, as St Paul insistently reminds us, haec est voluntas Dei: sanctificatio vestra, ‘this is the Will of God: your sanctification’. Let us not forget, then, that we are in our Master’s sheepfold in order to achieve that goal…

The goal that I am putting before you, or rather that God has marked out for us all, is no illusory or unattainable ideal. I could quote you many specific examples of ordinary men and women, just like you and me, who have met Jesus passing by quasi in occulto, at what appeared to be quite ordinary cross-roads in their lives, and have decided to follow him, lovingly embracing their daily cross. In this age of ours, an age of generalized decay, of compromise and discouragement, and also of license and anarchy, I think it is more important than ever to hold on to that simple yet profound conviction which I had when I began my priestly work and have held ever since, and which has given me a burning desire to tell all mankind that ‘these world crises are crises of saints’. (Friends of God, 2-4)